A importância das vitaminas

As vitaminas são compostos orgânicos, presentes nos alimentos, essenciais para o funcionamento normal do metabolismo, e em caso de falta pode levar a doenças. Não podem ser digeridas pelo ser humano, exceto em quantidades não suficientes. A disfunção de vitaminas no corpo é chamada de hipovitaminose ou avitaminose.

Classificação das vitaminas

Vitaminas Hidrossolúveis

São vitaminas solúveis em água. São absorvidas pelo intestino e transportadas pelo sistema circulatório até os tecidos em que serão utilizadas. O organismo somente usa o necessário, eliminando o excesso. Elas não se acumulam no corpo, ou seja, não permanece no nosso organismo por muito tempo, sendo assim, excretada pelo organismo através da urina. As vitaminas hidrossolúveis são muito sensíveis ao cozimento e se perdem facilmente na água em que as verduras e legumes são cozidos. Por isso longos cozimentos devem ser evitados.

As vitaminas hidrossolúveis são: vitaminas do complexo B: vitamina B1; vitamina B2; vitamina B6; ácido pantotênico; niacina; biotina; ácido fólico (folato); vitamina B12; vitamina C.

Vitaminas lipossolúveis

São as vitaminas solúveis em lipídios e não-solúveis em água. Para serem absorvidas é necessária a presença de lipídios, além de bílis e suco pancreático. Após a absorção no intestino, elas são transportadas através do sistema linfático até aos tecidos onde serão armazenadas.

As vitaminas lipossolúveis são: vitamina A, a vitamina D, a vitamina E e a vitamina K. As vitaminas A e D são armazenadas principalmente no fígado e a E nos tecidos gordurosos e, em menor escala, nos órgãos reprodutores. O organismo consegue armazenar pouca quantidade de vitamina K.

Propriedades das vitaminas

Vitamina A

É talvez a vitamina mais importante. É necessária para manter a pele, a visão e o sistema imunológico saudáveis. Estudos mais recentes vêm mostrando que a vitamina A age como antioxidante (combate os radicais livres que aceleram o envelhecimento e estão associados a algumas doenças, como o câncer). Porém, recomenda-se cautela no uso de vitamina A, pois em excesso é prejudicial ao organismo.

Fontes: cenoura, fígado, manteiga, manga, gema do ovo, queijo.

Vitaminas do complexo B

Antigamente, pensava-se que as vitaminas do complexo B, como são conhecidas, eram uma só vitamina, chamada de vitamina B. Depois, pesquisas mostraram que elas eram vitaminas quimicamente distintas que coexistem em alguns alimentos.

As vitaminas do complexo B são as maiores responsáveis pela manutenção da saúde emocional e mental do ser humano. Também podem ser úteis nos casos de depressão e ansiedade. Ajudam a manter a saúde dos nervos, pele, olhos, cabelos, fígado e boca, assim como a tonicidade muscular do aparelho gastrintestinal.

Facilita a digestão e absorção dos carboidratos, das proteínas e da gordura. No estômago, as vitaminas B estimularão a liberação e controlarão a ação do suco gástrico, ajudando na absorção e digestão dos nutrientes e, dessa forma, aumentarão a eficácia de sua dieta. Se você é um esportista ou praticante de atividades físicas que deseja obter o máximo de benefícios da sua dieta, a suplementação com complexo B é indicada.

Vitamina B1
A tiamina é importante para produção de ácido clorídrico e para a formação do sangue. Tem importante função no metabolismo dos carboidratos. Não há problema se for ingerida em excesso, pois ela não se acumula no organismo (é eliminada pelas fezes). A absorção fica prejudicada com o consumo elevado de álcool, que interfere no transporte da substância. A deficiência de vitamina B1 manifesta-se principalmente em pacientes alcoólatras e é denominada beribéri. Os sintomas principais das falta da tiamina são fadiga, depressão, anorexia e instabilidade emocional. Podem aparecer também sintomas gastrointestinais e insuficiência cardíaca.
Fontes: Carnes vermelhas, fígado, legumes, cereais, leite e ovos.

Vitamina B2 (antes conhecida por vitamina G)
A riboflavina é fundamental no processo metabólico de proteínas, carboidratos e gorduras. A riboflavina também está envolvida nos processos de manutenção da integridade cutânea. Ela é necessária para a formação de hemácias, produção de anticorpos, respiração celular e para o crescimento de forma geral. Alivia a fadiga ocular (vista cansada) e é importante na prevenção e tratamento da catarata. Participa do metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas.
Fontes: Carnes vermelhas e brancas, fígado, leite, queijos e ovos.

Vitamina B3
Niacina, incluindo ácido nicotínico e nicotinamidaA vitamina B3 é necessária para a circulação adequada e pele saudável. Vitamina B3 ajuda no funcionamento do sistema nervoso, no metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas, e na produção de ácido clorídrico para o sistema digestivo. A niacina reduz o colesterol e melhora a circulação.
Fontes: Carnes vermelhas e brancas, fígado, ovos e germe de trigo.

Vitamina B5
Ácido pantotênico, conhecido como a vitamina anti-stress, a vitamina B5 atua na produção dos hormônios supra-renais e na formação de anticorpos. A utilização de vitaminas auxilia na conversão de lipídeos, carboidratos e proteínas em energia. Esta vitamina é necessária para produzir esteróides vitais e cortisona na glândula supra-renal e é um elemento essencial da coenzima A.
Fontes: Carnes vermelhas, fígado, rins, germe de trigo, brócolis, batata e tomate.

Vitamina B6
A piridoxina participa de mais funções orgânicas do que qualquer outro nutriente isolado. Muitas reações do metabolismo são dependentes da piridoxina. É importante tanto para a saúde física quanto mental. A vitamina B6 é uma coenzima e interfere no metabolismo das proteínas, gorduras e triptofano. Atua na produção de hormônios e é estimulante das funções defensivas das células. Participa no crescimento dos jovens.
Fontes: Carnes vermelhas, fígado, leite e ovos e germe de trigo.

Vitamina B7 (antes conhecida como vitamina H)
A biotina ajuda no crescimento celular, produção de ácidos graxos, metabolismo de carboidratos, lipídeos e proteínas, e na utilização das vitaminas do complexo B. Quantidades suficientes são necessárias para a saúde dos cabelos e pele. A biotina pode evitar a queda de cabelos em alguns homens.
Fontes: Carnes vermelhas, gema de ovo, cereais.

Vitamina B9 (antes conhecida como vitamina M ou vitamina Bc)
O ácido fólico, considerado um alimento para o cérebro, o ácido fólico é necessário à produção de energia e formação das hemácias.
Fontes: Miúdos, vegetais folhosos, legumes, milho e amendoim.

Vitamina B11 - Amparadora do crescimento

Vitamina B12
A cobalamina é necessária na prevenção da anemia. Auxilia na formação e longevidade das células. Essa vitamina também é necessária à digestão apropriada, absorção dos alimentos, síntese de proteínas e metabolismo de carboidratos e lipídeos. Além disto, a vitamina B12 previne danos aos nervos, mantém a fertilidade e promove o crescimento e desenvolvimento normais. É essencial para o funcionamento da célula, principalmente no trato gastrointestinal, medula óssea e tecido nervoso. É necessária para a formação de DNA e afeta a formação de mielina.
Fontes: Carnes vermelhas e brancas.

Vitamina C

A sua principal função é a hidroxilação do colágeno, a proteína fibrilar que dá resistência aos ossos, dentes, tendões e paredes dos vasos sanguíneos. Além disso, é um poderoso antioxidante, sendo usado para transformar os radicais livres de oxigênio em formas inertes.
Fontes: Acerola, Mamão, Laranja, Limão, Melão, Brócolis, Morangos, Manga, Kiwi, Pimentão (vermelho ou verde) Couve, Ervilha, Caju, Goiaba, Tomate.

Tem os seguintes efeitos no organismo em doses moderadas:

- Favorece a formação dos dentes e ossos;
- Ajuda a resistir às doenças.
- Previne gripes, fraqueza muscular e infecções. Este ponto é disputado, havendo estudos que não mostram qualquer efeito de doses aumentadas.[5] Contudo ajuda, sem dúvida, em doentes já com escorbuto.
- Ajuda o sistema imunológico e a respiração celular, estimula as glândulas supra-renais e protege os vasos sanguíneos.
- A vitamina C é importante para o funcionamento adequado das células brancas do sangue.É eficaz contra doenças infecciosas e um importante suplemento no caso de câncer.

Vitamina D

A vitamina D (ou calciferol) é uma vitamina que promove a absorção de cálcio (após a exposição à luz solar), essencial para o desenvolvimento normal dos ossos e dentes, atua também, como recentemente descoberto, no sistema imunológico, no coração, no cérebro e na secreção de insulina pelo pâncreas. É uma vitamina lipossolúvel obtida a partir do colesterol como precursor metabólico através da luz do sol, e de fontes dietéticas. Funcionalmente, a vitamina D atua como um hormônio que mantém as concentrações de cálcio e fósforo no sangue através do aumento ou diminuição da absorção desses minerais no intestino delgado. A vitamina D também regula o metabolismo ósseo e a deposição de cálcio nos ossos.

A vitamina D também é muito importante para crianças, gestantes e mães que amamentam, por favorecer o crescimento e permitir a fixação de cálcio nos ossos e dentes.

Além da importância na manutenção dos níveis do cálcio no sangue e na saúde dos ossos, a vitamina D tem um papel muito importante na maioria das funções metabólicas e também nas funções musculares, cardíacas e neurológicas. A deficiência da vitamina D pode precipitar e aumentar a osteoporose em adultos e causar raquitismo, uma avitaminose, em crianças.

Fontes: manteiga, gema do ovo, leite, óleo de fígado e peixes.

Vitamina E

Melhora a circulação sanguínea, regenera tecidos e é útil no tratamento de seios fibrocísticos, tensão pré-menstrual e claudicação intermitente. É possível obter dos alimentos as doses de vitamina E que combatem doenças cardíacas e o câncer, além de aumentar a resistência imunológica.

Pode aliviar situações de stress, particularmente as geradas pelo oxigênio. É antioxidante, atua através do bloqueio das moléculas instáveis de oxigênio singlete(Radicais Livres).

- Essencial para o bom funcionamento do tecido muscular;
- Necessária à formação das células sexuais.
- É vital para o sangue

Recentemente foi constatado que uma dieta rica em vitamina E pode proteger contra o mal de Parkinson, de acordo com estudo da Universidade de Queen, no Canadá, publicado na revista Lancet Neurology. O estudo, feito com base em oito trabalhos científicos anteriores publicados entre 1966 e 2005 e que investigaram os efeitos das vitaminas E e C e do nutriente beta-caroteno, concluiu que pessoas que consomem verduras, nozes e óleos vegetais, têm probabilidade muito menor de desenvolver o mal de Parkinson. Constatou-se que o mesmo efeito não foi verificado em relação à vitamina C e ao beta-caroteno.

A ingestão de vitamina E pode ajudar a prevenir o câncer de próstata, segundo uma pesquisa do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos.

Os cientistas descobriram que os homens com altos níveis de alfa tocoferol, a forma natural da vitamina E, tinham possibilidades 53% menores de desenvolver câncer de próstata. O estudo percebeu ainda que os efeitos da gama tocoferol, outro tipo de vitamina E, também diminuiria os riscos de contrair a doença, mas com menor eficácia, 39%.

Fontes: sementes de girassol, espinafre, amêndoas e pimentões.

Vitamina K

A principal função da vitamina K, é no auxílio da coagulação de ferimentos e consequentemente um aumento na quantidade de plaquetas. Alimentos a base dessa vitamina são essenciais para o combate contra doenças como a Trombose e a Trombocitopenia. Na formação capilar, ela dá força para os cabelos, incluindo pêlos pubianos. Outra função importante é o fortalecimento de unhas e dentes.

Fontes: Fígado, vegetais de folhas verdes (espinafre, couve-flor, repolho), leite, tomate, arroz integral, ervilha, óleos vegetais, sementes de soja, chá verde, gema de ovo, aveia, trigo integral, batatas, aspargos, pepinos, manteiga, queijo, carne de vaca e de porco, presunto, cenouras e milho.